A importância dos nutrientes do gesso agrícola na agricultura

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

É indiscutível que os nutrientes aplicados via fertilizantes são componentes importantes na produtividade das lavouras, assim como sementes de qualidade e um bom manejo de pragas e doenças.

O aproveitamento dos nutrientes aplicados via fertilizantes só é eficiente se o sistema produtivo estiver equilibrado, ou seja, o nível de pH for adequado a disponibilização dos nutrientes e as relações entre eles estiverem corretas.

Exemplo disso é que solos com alta acidez tornam os micronutrientes indisponíveis para as plantas. Solos com baixa relação cálcio-magnésio apresentam nas culturas deficiência de magnésio.

E é fato constatado que o gesso propicia um ambiente de solo favorável para as culturas e ajuda no fornecimento de nutrientes na agricultura, independentemente da lavoura que é cultivada. Com ele, pode-se aumentar de maneira significativa a produção.

A utilização bem-sucedida do gesso agrícola em várias culturas fala por si só. Mas quais são especificamente os nutrientes que compõem o gesso e que propiciam todos esses benefícios?

Para responder a essa pergunta e dar mais detalhes acerca de cada um desses nutrientes, apresentamos esse conteúdo exclusivo sobre o assunto. Acompanhe!

 

NUTRIENTES QUE COMPÕEM O GESSO AGRÍCOLA E AUMENTAM A PRODUTIVIDADE: CÁLCIO E ENXOFRE

Cálcio

O cálcio (Ca) é um macronutriente secundário fundamental para o bom desenvolvimento das plantas. Sua presença no solo pode ser constatada na forma nutriente livre, em carbonatos e sulfatos, além de estar presente na matéria orgânica.

Ele é responsável pela formação das paredes celulares das plantas, sendo um nutriente imóvel na planta. A deficiência de cálcio é visível nos ápices, onde de fato o cálcio deixa de existir para a formação estrutural das células.

O CALCIO pode ser aplicados de diversas formas. A mais famosa delas é através do carbonato de cálcio, popularmente conhecido como calcário. Nesta forma a ação do carbonato é reduzir a acidez do solo, deixando o cálcio livre como nutriente para as plantas. Outra forma de aplicar cálcio é na forma de sulfato de cálcio, popularmente conhecido como gesso agrícola. Neste forma o sulfato reage no solo tornando o alumínio tóxico indisponível para as plantas e deixando o cálcio como nutriente livre também.

Apesar de toda a importância do CALCIO, os solos tropicais em geral são pobres neste nutriente.

Daí a importância do gesso, visto que este pode suprir essa deficiência.

Enxofre

Outro macronutriente secundário é o enxofre (S). No solo, ele pode ser encontrado sob a forma de sulfatos ligados a diversos outros minerais. Também está presente na matéria orgânica.

Esse nutriente é fundamental para a formação de proteínas e bom desempenho das defesas naturais das plantas. Deficiência de enxofre é visível pela falta de cor verde em geral das plantas.

Deficiência de enxofre nos solos são facilmente corrigidas pela aplicação de qualquer fertilizante na forma de sulfato (sulfato de cálcio – gesso, sulfato de amônia, supersimples, sulfato de potássio). Também pode ser corrigido pela aplicação de enxofre elementar. Mas este é um produto que depende de ação de bactérias para se tornar sulfato e causa acidez no solo, que é a única forma que a planta absorve o enxofre.

 

A RELAÇÃO COM OUTROS NUTRIENTES

A aplicação de gesso nos solos ajuda a condicionar o solo para o bom desenvolvimento das plantas e gera uma cadeia de relações positivas para o sistema solo-planta.

Sua ação é direta sobre o alumínio tóxico, tornando o alumínio indisponível. O sulfato se liga ao alumínio e desta forma as raízes conseguem crescem e buscar água em profundidade. O processo de ligação sulfato e alumínio também colabora para disponibilizar outros nutrientes no solo, como o fosforo. Uma vez que o fosfato perde a preferência de ligação ao alumínio quando há presença de sulfato no solo.

O gesso também pode ajudar na distribuição de diversos nutrientes no perfil do solo, entre eles o próprio potássio. Geralmente o potássio está em cobertura e ao aplicar o gesso o sulfato ajuda o potássio a descer nas camadas do solo. Uma vez que há mais raízes nos solos também há mais absorção de nutrientes e assim ocorre a ciclagem de nutrientes, ou seja, aquelas nutrientes que estão nas camadas mais profundas do solo são absorvidos pelas plantas, utilizados em seu ciclo e devolvidos ao solo na forma de matéria orgânica.

Desde forma se tem um ciclo altamente dinâmico no solo. Plantas que desenvolvem mais raízes são plantas que buscam mais água em profundidade e ao terminar o ciclo da vida as raízes acrescentam matéria organiza ao solo em profundidade, causando uma melhor estruturação do solo ao longo dos anos.

 

GESSO AGRÍCOLA: MUITOS BENEFÍCIOS EM UM SÓ PRODUTO

Pelo que foi dito acima, podemos chegar à conclusão de que o gesso pode proporcionar uma colheita ainda mais rentável e colaborar para o aumento dos teores de matéria orgânica no solo.

Ademais, esses nutrientes na agricultura possibilitam mais qualidade dos produtos colhidos ao fim do processo.

 

E você, já utilizou o gesso agrícola em suas plantações? O que pensa sobre todos os nutrientes proporcionados pelo método? Comente!

Solicite uma cotação aqui //materiais.orionmineral.com.br/cotacao-gesso-agricola

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
1
Olá!
Podemos te ajudar? Deixe sua mensagem que responderemos o mais breve possível.
Powered by